Cidadania Cultural, de Marilena Chaui

Leonardo BrantgravatarcloseAuthor: Leonardo Brant Name: Leonardo Brant
Email: leonardo@brant.com.br
Site: http://www.brant.com.br
About: Consultor em gestão e políticas culturais, pesquisador e documentarista. Autor dos livros Mercado Cultural, Políticas Culturais vol.1 e Diversidade Cultural (org.), é presidente da Brant Associados, fundador do Instituto Pensarte, do Divercult e do Laboratório de Políticas Culturais. Criou e edita Cultura e Mercado, o mais influente blog sobre políticas culturais do Brasil. Coordena os cursos “O Poder da Cultura”, no Ateliê Brant Associados, e “Gestão Cultural”, na Escola São Paulo. É sócio da produtora de ciberfilmes Deusdará.See Authors Posts (164)
21 maio 2009

Cidadania Cultural: o direito à cultura, da editora Fundação Perseu Abramo, é bibliografia básica, obrigatória para todos que trabalham com políticas culturais no Brasil. Com base em sua experiência como secretária de cultura no governo Luiza Erundina, na cidade de São Paulo, a filósofa lança as bases conceituais-ideológicas para para os programas que surgiriam 10 anos depois pelas mãos de Gilberto Gil.

Em quatro ensaios, a filósofa Marilena Chaui trata de questões centrais do debate político e intelectual da atualidade. Retomando as discussões sobre o nacional e o popular na cultura e apresentando um balanço de sua atuação na Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo no início dos anos 1990, Chaui interliga a questão do direito à cultura e à memória, democracia e socialismo, propondo um olhar instigante e revelador sobre a cultura e suas condições de produção e difusão, sempre a partir de um ponto de vista de esquerda.

Retomando as discussões sobre o nacional e o popular na cultura e apresentando um balanço de sua atuação na Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo no início dos anos 1990, Chaui interliga a questão do direito à cultura e à memória, democracia e socialismo, propondo um olhar instigante e revelador sobre a cultura e suas condições de produção e difusão, sempre a partir de um ponto de vista de esquerda.

Hamilton Pereira, ex-presidente da Fundação Perseu Abramo analisa a obra de Chaui: “Num momento em que o debate cultural no Brasil recuou para os bastidores da cena pública e se restringiu aos interessados, aos criadores e artistas – na contramão dos avanços deste tema nas discussões internacionais, vide a Convenção Internacional da diversidade cultural para a proteção e a promoção das expressões culturais, da Unesco, de 2005, nada melhor do que reacender o indispensável exercício do pensamento crítico para propor avanços programáticos que superem o viés da supremacia do mercado, das visões da cultura restritas a ‘um bom negócio’ que prevaleceram nos anos 1990 e, em alguma medida, ainda se mantêm vigentes. É tarefa dos intelectuais comprometidos com uma perspectiva transformadora e democrática produzir formulações novas, incômodas, para combater a acomodação num processo de natureza tão complexa como a construção de uma democracia de massas, no Brasil. Em suma, utilizar a democracia para questionar os democratas teóricos pouco habituados ao exercício concreto dela”.

Anúncios

3 respostas para “Cidadania Cultural, de Marilena Chaui

  • João Pedro de Campos

    Eu,não quero parecer ser um intelectual,ou alguem importanta no pais. Mas o que me deixa decepcionado e indignado neste pais,não é tanto a miséria e a fome que é preocupante sim no nosso pais.Mas sim a pobreza da educação do povo brasileiro atual, que é pobre em cultura,e que não tem nivel intelectual para participar de um debate sobre cultura! Mais… O que me decepciona mais ainda que o povo brasileiro lê pouco,ou quase nada!Vai pouco ao teatro,ao cinema,menos ainda num museu ,galeria de arte e menos ainda num concerto de musica:”tanto erudita ou popular!É esta a maior desigualdade e injustiça economica de nosso pais! Quantos do povo participam da cultura do pais?

  • Deyvit Serra

    o problema meu caro Jão pedro de Campos, é que essas coisas todas que você citou, parece na maioria das vezes desconhecidas para algumas pessoas, e para que elas participassem de tudo isso é necessário primeiro ter conhecimento de si mesmo e qual a importancia que estes eventos ou momentos tem para a vida delas( você pode até me questionar: quem não sabe o que é uma musica popular? Quem não sabe lê? ) afirmo a você que são muitos. Eu tambem não sou intelectual, longe de mim; sou apenas um jovem simples do interior, e o que me deixa indignado são os destinos das verbas da educação, da saúde etc. para onde vão? então o maior problema do pais são as clásses podre de politicos corruptos espalhados por todo canto desta belissíma nãção que quer crescer e se desenvolver mas eles não querem. A alegria deles é a falta de conhecimento do povo.

  • maria alzira soares

    Buscando no Google descobrir se o conceito de cidadania cultural é exclusivo de Marilena Chauí, encontrei esse blog com mensagens de 2010 e 2011 e fiquei feliz em estar em 2014, ainda sob o governo de Dilma Rousseff. Como João Pedro de Campos e Deyvit Serra, também não sou intelectual, mas adoro cultura. Apesar de ainda engatinhar, o benefício do Vale Cultura, ligado ao Programa de Cultura do Trabalhador, está chegando pouco a pouco ao trabalhador, pois depende da adesão da empresa empregadora ao programa. O programa Procultura que ocupará o lugar da Lei Rouanet também ajudará a democratizar a cultura nesse país. Mas com certeza,como vc bem disse, o que está acontecendo hoje tem por base os conceitos relacionados a cultura de Marilena Chauí, inclusive as metas do benefício do vale cultura incluem em sua especificação o conceito de cidadania cultural da filósofa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: